terça-feira, 28 de junho de 2011

Esboço Proposta FMI

Querido Pessoal,

eis o esboço do proposta que será publicada em três idiomas diferentes (Português, Inglês e Italiano) e que será sucessivamente apresentada à atenção do Fundo Monetário Internacional.

Antes de prosseguir: que acham? Chumbada? Promovida? Necessita de modificações?
Como sabem, o meu Português é o que é, portanto se houver erros ou se alguém desejar contribuir para que isso assuma uma forma mais elegante, bom, neste caso é só falar.

Espero criticas. Construtivas, óbvio.


Pedido de revisão 
do sistema de contribuição 
do Fundo Monetário Internacional


Os assinantes da presente proposta, 

CONSIDERADO

que o Fundo Monetário Internacional (de seguida designado FMI) é financiado com contribuições dos Estados Membros;
que as contribuições são expressas em percentuais do Produto Interno bruto (de seguida designado PIB) Per Capita;
que segundo os dados fornecidos pelo FMI, os Estados que mais contribuem em percentagem são os Estados que pertencem ao assim chamado "Terceiro Mundo";

PEDEM

que o FMI proceda a uma revisão urgente do sistema de contribuição, para que os Estados com menor capacidade económica possam ver as suas participações reduzidas e, nos casos mais graves, ser isentos do pagamento de tal participação contributiva.

Em particular, destacamos as condições económicas dos seguintes Estados, os quais apresentam um PIB extremamente reduzido e onde somas monetárias particularmente reduzidas constituem a fronteira entre a sobrevivência e a morte (dados do FMI, World Economic Outlook Database, Outubro de 2010):



Que tal, vamos acrescentar uma breve tabela com o exemplo de alguns Países ocidentais, tanto para fazer uma comparação? Ou nem por isso?

Bah, a palavra agora é vossa.
Só lmebro que esta proposta será apresentada a partir do dia 1 de Julho.
Já individuei o site para hospedar a proposta: Petições On Line, que existe em versão portuguesa, inglesa e italiana e que, portanto, dá imenso jeito.

Agora vou ver Facebook. Não gosto muito dele, mas ouvi dizer que disponibiliza páginas específicas por este tipo de iniciativas.

Até logo!

Sem comentários: